Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
quarta-feira, 21-02-2018
PT | EN
República Portuguesa-Cultura Homepage DGLAB

Bibliomóvel de Proença-a-Nova escolhida por organismo internacional ligado à UNESCO

Bibliomóvel de Proença-a-Nova escolhida por organismo internacional ligado à UNESCO
Data :
07/11/2012
A Bibliomóvel foi selecionada entre vários projetos de promoção da leitura do espaço ibero-americano, no âmbito do programa Portafolio Por Leer, anunciou o CERLALC  em http://www.youtube.com/user/
Cerlalc?feature=watch.
 

 

 

 

 

 

 

No último trimestre de 2011, a DGLB recebeu um convite do CERLALC – Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina, Espanha e Portugal – para candidatar um projeto de promoção da leitura que possa servir de exemplo aos outros países latino-americanos. Dos vários projetos enviados pelos países membros, o CERLALC seleciona habitualmente cinco, que vai colocando numa plataforma virtual intitulada POR LEER.

Esta distinção surgiu após candidatura organizada pela DGLB em articulação com Nuno Marçal, o bibliotecário responsável pelo projeto.

Projeto Bibliomóvel: O que é?

O projeto Bibliomóvel consiste essencialmente em oferecer às pessoas de aldeias muito isoladas do concelho de Proença-a-Nova, empréstimo domiciliário de itens de informação, cultura e lazer: livros, Cd áudio e DVD. Para além destes itens, a Bibliomóvel oferece também informação de natureza municipal e administrativa, permitindo aos utilizadores receber e pagar notificações, impostos e licenças camarárias, entre outros. Oferece ainda acesso à Internet e ensina e incentiva os habitantes das aldeias que percorre a utilizar os respetivos computadores.

Uma vez por ano, em parceria com o projeto educativo «Ciência Viva» do Ministério da Educação, a Bibliomóvel leva também consigo um técnico deste programa que mostra a perspetiva científica de muitas rotinas do quotidiano das pessoas. Foi ainda possível contratar um músico acordeonista que tocou grande parte do seu repertório, recordando e atualizando, assim, os tempos antigos em que estes músicos ambulantes alegravam as aldeias.