Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
quarta-feira, 21-02-2018
PT | EN
República Portuguesa-Cultura Homepage DGLAB

Skip Navigation LinksApoioEdicaoBrasil

Apoio à Edição no Brasil

Apoio à Edição no Brasil

A DGLAB, através de concurso anual, concede incentivos financeiros aos editores brasileiros, para a edição de obras de autores portugueses e de autores dos países de língua portuguesa (à exceção do Brasil). Regulamento:

Documentos para candidatura:

Ver aqui Formulário;

Contrato de direitos de autor (quando aplicável);

Catálogo da editora (formato digital ou papel).

Processo:

São objeto de apoio as edições de obras portuguesas dos autores elegíveis nos domínios da ficção, poesia, ensaio literário e literatura infanto-juvenil;

Há uma única candidatura anual;

Não há limite ao número de candidaturas a submeter por cada editor, em cada ano;

A data limite de recepção de propostas é o 30 de Novembro;

Todas as candidaturas recebidas após a data limite são integradas no programa do ano seguinte;

É aceite a documentação enviada por correio, fax ou e-mail.

 O apoio a conceder é firmado em contrato a assinar pelo editor e pela DGLAB;

 O apoio consiste num subsídio a fundo perdido;

 O apoio oscila entre 20% e 60% do custo de publicação, após deduzido o valor relativo a direitos de autor; 
 Os montantes financeiros são pagos por transferência bancária, ao editor, no ano seguinte ao do concurso;

A publicação da obra deverá ser posterior ao concurso, ocorrendo no ano seguinte ao da candidatura.

 

Contrapartidas:

Impressão, nos livros publicados, dos logotipos aplicáveis junto à seguinte menção:

 

"Obra apoiada pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas/Portugal";

 

Enviar à DGLAB cinco exemplares da tradução publicada;

Critérios gerais de avaliação (*):

Importância do autor no panorama literário português;

Relevância para a difusão da cultura portuguesa;

No caso de obras de autores clássicos, será tida em consideração a edição portuguesa adoptada.

 

 

(*) Sem prejuízo da aplicação destes critérios, cada candidatura é apreciada pela sua importância e pertinência. Podem ser introduzidos critérios de avaliação anuais, dependentes de orientações/prioridades estratégicas.